CÂMARA MUNICIPAL DE ALTO ALEGRE - Portal de Notícias do Poder Legislativo, Transparência, Sessões, vereadores e informações

HISTÓRIA:

Localizado na IX região Administrativa do Estado de São Paulo (Araçatuba), Alto Alegre é um Município pertencente à Comarca de Penápolis e situa-se na região Geográfica de Marília, a 21º 34’ latitude Sul e 50º 10’ longitude WGr, sendo que sua altitude é de 500 metros. A área territorial do Município é de 310 Km² e a distância em linha reta da Capital do Estado é 425 Km. As principais rodovias que servem o município são Raul Forchero Casasco (SP 419), Marechal Rondon (SP 300) e Assis Chateaubriand (SP 425). O clima do município é tropical quente e as precipitações são regulares, registrando variações de 1.000 a 1.500 mm e a temperatura ambiente oscila entre 20º e 30º graus. Os municípios limítrofes a Alto Alegre são: Norte – Penápolis; Sul – Luiziânia; Leste – Promissão e Getulina, Oeste – Braúna.

Historicamente, o Município de Alto Alegre surgiu devido ao fato de que em 1929, moradores do Bairro do Paraguai cultivavam terras na região do atual Bairro Esperancin e Bairro da Cigarra, situados ao extremo sul do município, transitando por meio de precárias estradas existentes em meia ao imenso matagal, onde existiam muitas árvores do tipo Faveiro. Daí, em 1930, um comerciante denominado José Caparroz Peres, resolveu instalar um estabelecimento comercial de secos e molhados, no local de encontro das pessoas que faziam esse trajeto. Era proprietário das terras o Sr. Manoel Gomes da Pena, o qual doou parte de suas terras para José Caparroz. Este, de posse das terras, ergueu um casebre e começou a exploração comercial, onde atualmente se encontra o imóvel de nº 112 da Av. Dr. Acyr Alves Leite.

Devido ao sucesso alcançado, outros comerciantes se interessaram pelo local, surgindo então um aglomerado de casas residenciais e comerciais recebendo o nome de Faveiral, devido a grande quantidade de faveiros existentes na região. Com o aparecimento deste povoado, Manoel Gomes da Pena quis ver o progresso e começou a luta pela implantação de uma nova cidade no local. Já em 1934, o patrimônio Faveiral foi elevado a Distrito de Paz, de acordo com o Decreto-Lei nº 6.713, de 29 de Setembro de 1934, passando a chamar-se Alto Alegre. Este nome surgiu devido à grande hospitalidade oferecida pelos seus moradores e a elevada altitude de que desfruta a cidade, constituindo-se uma das mais altas cidades da região Noroeste do Estado. Somente em 1953, a 30 de Dezembro, a população Altoalegrense passou a contar com autonomia, pois tornou-se Município, de acordo com a Lei Estadual nº 2.456. Com o desenvolvimento da região, Alto Alegre possui atualmente três aglomerados urbanos: a sede Alto Alegre e dois Distritos: Jatobá (criado pela Lei Estadual nº 5.285, de 18 de fevereiro de 1959) e São Martinho D’Oeste, sendo o primeiro Distrito distante 10 Km e o segundo 17 Km. A população do Município é de 4.102 habitantes.

Além desses dois Distritos, o Município conta com vários bairros, destacando-se entre eles Santana, Coroados, Matão, Serrinha, São Roque, Paraguai, Capitão Honório, Esperancin, Cigarra, Padre Claro, Dois Bracinhos e Barra Bonita. A data da Fundação do Município é comemorada a 24 de junho, data em que se comemora também, o Santo Padroeiro do Município São João Batista.

O 1º Prefeito foi o médico Dr. Acyr Alves Leite (nome da principal Avenida). Com a abertura do Centro de Saúde, ele renunciou para trabalhar em sua área, assumindo o vice-prefeito Lauro Cervigne. O Prefeito seguinte foi Sebastião Silva, seguido de Justino Cervigne. Nelson Jesus Ferlim assumiu o cargo pela 1ª vez em 1967. Licenciou-se por 30 dias, assumindo José Martins Garcia. Foi sucedido por José Borges e foi novamente eleito depois deste, ficando no cargo de 1973 a 1976, sendo substituído por Wandyr Merlo, que lhe devolveu o cargo nas eleições municipais de 1982. Em 1989 foi eleito o advogado e professor Sussumi Ivama, passando na eleição seguinte o cargo para o então seu vice-prefeito, o médico José Maria Trisóglio (1993/1996). Sucedeu-o, com mandato para o período 1997/2000 Adhemar Martins Flores (filho de José Martins Garcia). Em 2001, José Maria Trisóglio foi eleito para cumprir seu segundo mandato, sendo que em março de 2004 foi substituído pela vice-prefeita e sua irmã, a cirurgiã dentista Maria das Graças Trisóglio Bis, que foi reeleita para o mandato 2005/2008. Licenciou-se por três vezes (19/08/2005 a 17/09/2005; 04/01/2008 a 18/01/2008 e 11/04/2008 a 09/07/2008), sendo substituída pelo vice-prefeito Ilson Peres Thomé, que foi eleito para o mandato 2009/2012. Licenciou-se por 60 dias (24/03/2010 a 22/05/2010), assumindo o vice-prefeito Welington Tomé Vargas. Atualmente, o Município é governado pela advogada Helena Berto Tomazini Sorroche, eleita em 2012 para o mandato no período de 2013 a 2016.

Pesquisar

Contato

Imprimir esta página

A Cidade

A Câmara

Legislatura Atual

História

Hino

Sessões

Deliberações

Publicações Oficiais

Pesquisar

Fale com a Câmara

Comissões

Constituições

Consulta de Proposituras

Downloads

Ex-Vereadores

Notícias

Subsídios

Você Sabia?

Fotos da Cidade

Portal da Transparência

Serviço Inf. ao Cidadão

Cartilha Legislativo

Contas Públicas

Regimento Interno

Lei Orgânica

Licitações

Links Úteis